Home page  /  SEO  / Cuidado: 12 coisas que farão com que seu site seja penalizado pelo Google

Cuidado: 12 coisas que farão com que seu site seja penalizado pelo Google

12 de dezembro de 2016
seo

Quase todos os proprietários de sites gostariam de ver seu site classificado entre os cinco primeiros nos resultados de pesquisa do Goggle para palavras e termos relevantes (ou pelo menos entre os 10 sites exibidos na primeira página de resultados de pesquisa). Para conseguir isso, é necessário investir em SEO, conduza pesquisas de palavras-chave, investigue a concorrência, desenvolva uma estratégia que fará com que seu site obtenha as classificações desejadas e, em seguida, prossiga com o trabalho necessário da maneira mais eficiente e profissional.

SEO é um campo extremamente dinâmico, coisas que funcionam bem hoje podem não funcionar amanhã, mas todo profissional de SEO pode listar várias coisas básicas que devem ser cuidadas, coisas que ajudarão a aumentar a classificação do seu site e outras que podem prejudicá-los. O Goggle declara abertamente que é sua política penalizar sites que tomaram medidas de SEO inaceitáveis ​​ou que foram consideradas deficientes de uma forma ou de outra.
Neste post reunimos para você 12 coisas com as quais você deve tomar cuidado, coisas que você deve evitar para evitar que seu site caia nas classificações dos resultados de pesquisa ou até mesmo desapareça delas.

Conteúdo duplicado e uso não autorizado de imagens

Conteúdo original e de alta qualidade é um dos principais pilares do SEO. Qualquer pessoa que faça uso de conteúdo publicado por terceiros não apenas infringe direitos autorais, mas também corre o risco de causar graves danos ao seu site no que diz respeito às classificações do Goggle.
A necessidade de adicionar continuamente novos conteúdos de alta qualidade leva muitos proprietários de sites a recorrer a redatores de conteúdo profissionais. É fundamental garantir que o conteúdo que você compra é original, você pode pesquisar no Google trechos do texto para verificar se eles já existem em outro site. Usar o conteúdo de outra pessoa é chamado de “plágio” e existem ferramentas que você pode usar para evitar ser vítima dele, como SmallSEOTools, CopyScape e Quetext. Também é importante evitar a republicação de conteúdo que já aparece em outra página do seu site. Aqui está um link para uma ferramenta que irá ajudá-lo a fazer isso http://siteliner.com/.

Confira este excelente guia de recursos para saber mais sobre plágio.

O uso não autorizado de imagens também é uma grande proibição para o Google. É essencial que você evite usar imagens sem o consentimento dos proprietários dos direitos autorais. Às vezes, a permissão é concedida a qualquer pessoa que poste um crédito diretamente abaixo de uma imagem ou infográfico. Certifique-se de dar esse crédito no momento devido. Em um de nossos posts anteriores fornecemos uma lista de estoques comerciais de imagens de alta qualidade.

Conteúdo e links ocultos

No passado distante, era possível postar conteúdo que os bots do Google levariam em consideração, mantendo-o oculto dos olhos dos visitantes do site (tais ações são conhecidas como “black hat SEO”). Uma maneira simples de fazer isso é pintar as fontes do texto da mesma cor do fundo em que aparecem.
Os links também podem ser ocultados, por exemplo, links de palavras âncora pintadas na mesma cor do texto ao seu redor ou links de um único pixel. Um site onde exista conteúdo cloaked e/ou links ocultos acabará por ser penalizado, por isso é essencial garantir que o que os visitantes e os motores de busca veem são o mesmo.

Links de Spam

Os links de entrada ganham crédito para o seu site e contribuem para que ele receba classificações mais altas. Isso ocorre porque esses links atestam que seu site é considerado uma espécie de autoridade. Os especialistas em SEO trabalham para construir bancos de links de entrada, mas é importante lembrar que os links podem diferir muito em valor e que existem links que podem até ser prejudiciais. O Google identifica links de spam e penaliza sites contaminados por eles. Existe uma divisão de “ação manual contra spam” no Google que trabalha para detectar e punir sites com “padrões de links não naturais”.
Você pode acompanhar os links de e para o seu site usando a ferramenta para webmasters do Google. Existem também ferramentas projetadas especialmente para detectar links de spam, o uso das melhores exige pagamento, mas existem opções de teste gratuito, aqui está um bom exemplo de tal ferramenta http://cognitiveseo.com/.

Sites afiliados sem valor real

O marketing de afiliados é eficaz e popular. Não há nada de errado em criar sites de alta qualidade que encaminhem os visitantes para outros sites onde eles possam fazer compras. O Google identifica esses sites e só os concederá classificações elevadas se oferecerem conteúdo de valor real.

Conteúdo de baixa qualidade

Em um de nossos posts anteriores discutimos a importância de conteúdo de alta qualidade. É fundamental que a necessidade de adicionar novos conteúdos não o leve a fazer concessões no que diz respeito à qualidade. O Google odeia conteúdo sem valor real, bem como textos mal escritos com erros gramaticais, frases longas e incoerentes, etc.

Uso exagerado e não natural de palavras-chave

É natural que qualquer pessoa que pesquise uma determinada palavra ou termo no Google encontre páginas da web que os contenham. O SEO baseia-se na promoção de palavras-chave e frases identificadas como aquelas para as quais se buscam classificações elevadas. Depois de estabelecermos uma lista de palavras-chave e termos que queremos promover, é essencial incorporá-los da maneira mais eficaz nas páginas relevantes do nosso site. É vital evitar o uso dessas palavras-chave e frases de maneira não natural, adicionando-as onde não são necessárias ou enfatizando-as desnecessariamente repetidas vezes.

Páginas com abundância de links externos

SEO é uma pirâmide de três lados, um é a qualidade geral do site (conteúdo, código, velocidade de carregamento, etc.), outro são os padrões de tráfego de visitantes e o terceiro é a qualidade dos links de entrada e saída. O valor de um link é determinado por vários parâmetros, como autoridade e classificação de confiança da página da web em que estão, onde aparecem na página (um título, por meio de palavras âncora relevantes, onde no texto, etc.), é um caso de link troca e assim por diante. O número de links externos de uma determinada página influencia muito o valor desses links. Um link de entrada de uma página que contém muitos links pode até prejudicar o seu site.

Links para sites maliciosos

Desde muito cedo o Google tornou-se conhecido como um motor de busca que segue um código moral estrito. Isso não significa que o Google atue como uma espécie de “força policial” da web, mas existem sites que o Google considera inescrupulosos, sites pornográficos ou de jogos de azar, por exemplo. Links de tais sites podem prejudicar a classificação do seu site.

punição-google

Cloaking

Cloaking – Exibindo uma versão de conteúdo para rastreadores de mecanismos de pesquisa e outra para visitantes
Já discutimos a má prática de exibir conteúdo em um site de uma forma que faz com que os bots dos mecanismos de pesquisa sejam expostos a uma versão enquanto os visitantes veem outra. No passado, o cloaking (ou texto oculto) era amplamente utilizado por profissionais de SEO, o texto oculto era usado para empilhar uma página da web com palavras-chave sem sobrecarregar os visitantes. Além de usar texto da mesma cor do fundo, é possível ocultar texto usando div oculto em css, elementos ocultos em javascript e muito mais. É essencial que você certifique-se de que seu site não contenha texto oculto, pois os bots do Google acabarão desvendando tais tentativas e seu site será penalizado de acordo.

Uso excessivo de palavras-chave e frases

Com que frequência e onde incorporar palavras-chave e frases é uma das principais questões relacionadas à criação do conteúdo mais adequado às necessidades de SEO. No passado, os especialistas em SEO agiam para que as palavras-chave constituíssem um determinado volume do texto que uma página da web contém (geralmente 3-4%). Hoje é sabido que o Google prefere o uso natural de palavras-chave e por isso é aconselhável abster-se de incorporá-las à força.

Uma dica importante: é importante usar uma semântica adequada, fornecer uma nuvem de palavras-chave (contendo palavras-chave relevantes para o tema em questão) que ajudará o Google (assim como os visitantes) a ter uma ideia do que se trata.

Violações de segurança de dados, phishing e vírus de computador

O Google deve garantir que os usuários da web não experimentem violações de segurança de dados ou não tenha motivo para ter cuidado ao clicar em qualquer link fornecido nos resultados da pesquisa. É por isso que o Google não mede esforços para garantir que sites que foram hackeados, contaminados por vírus de computador ou sites usados ​​para tentativas de phishing (usando identidade falsa para encorajar a entrega de dados sensíveis) não aparecem nos resultados da pesquisa.

Redirecionamentos e a tag canônica

A tag canônica é usada para definir uma versão preferida de uma página da web; portanto, é possível fazer com que os bots do Google rastreiem uma versão e ignorem outra. É importante fazer uso adequado da tag canônica, entre outras coisas, para evitar que o conteúdo seja considerado duplicado.
Redirecionamentos (como 301, 302 e 304) são usados ​​para encaminhar os visitantes que chegam a uma determinada página da web diretamente para outra. É importante fazer uso adequado dos redirecionamentos para que os visitantes (e os bots do Google) não sejam encaminhados para páginas que exibem um erro mensagem, aqui estão algumas ferramentas para verificar o código de status HTTP de uma página da web.

Concluindo: SEO exige esforço, há muito que pode ser feito para obter melhores classificações para o seu site nos resultados de pesquisa do Google, mas também existem armadilhas, coisas que se você não prestar atenção farão com que as classificações do seu site desapareçam. cair, às vezes severamente.
Como regra geral, é melhor seguir o caminho reto e estreito e construir um site fácil de usar e de alta qualidade, com bastante conteúdo valioso. Uso de conteúdo duplicado, imagens sem consentimento dos detentores de direitos autorais (ou sem atribuição do crédito devido), padrões de links não naturais (links de spam ou links de sites escrupulosos), uso exagerado de palavras-chave e frases, erros de código (como redirecionamentos que levam a erros mensagens), tudo isso e muito mais podem fazer com que o Goggle penalize seu site, atribuindo-lhe classificações mais baixas do que aquelas às quais ele teria direito.

Empreendedor altamente dedicado, cofundador da Poptin e Ecpm Digital Marketing. Nove anos de experiência na área de marketing digital e gerenciamento de projetos de internet. Graduado em Economia pela Universidade de Tel Aviv. Grande fã de testes A/B, otimização de campanhas SEO e PPC, CRO, growth hacking e números. Sempre adora testar novas estratégias e ferramentas de publicidade e analisar as mais recentes empresas iniciantes.